218820160    oinstalador@gmail.com

A Federação Portuguesa da Construção e Obras Públicas (FEPICOP) afirmou que a actividade, que «era já muito baixa», decaiu ao longo de 2016.


Texto: Revista O Instalador

A FEPICOP considera que a actividade, que «era já muito baixa», decaiu ao longo de 2016, mas notou o «aparecimento de sinais positivos que apontam para uma recuperação da produção».

Em comunicado enviado às redacções, a FEPICOP refere que a confirmar-se a nova quebra de produção na construção será o nono ano consecutivo sem crescimento no sector, mas, por outro lado, regista-se «o aparecimento de sinais positivos que apontam para uma recuperação da produção do sector, a qual poderá ter lugar em 2017».

Os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística indicaram quebras, em Setembro de 2016, de 3,1% do Valor Acrescentado Bruto e de 3,6% na Formação Bruta de Capital Fixo em construção, o que contrastou com a evolução positiva de 1,1% no Produto Interno Bruto.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview