218820160    oinstalador@gmail.com

A Ecopista do Rio Minho foi distinguida como a 3ª Melhor Via Verde da Europa. O prémio, atribuído na semana passada, em Limerick, na Irlanda, nos 8th European Greenway Award, uma iniciativa promovida pela Associação Europeia Greenways (E.G.W.A.) e pela Comunidade Europeia.


Esta distinção é fruto de uma candidatura conjunta das autarquias de Monção, Valença, Vila Nova de Cerveira e Caminha, sendo «motivo de enorme orgulho» para Monção que entende este prémio como «o reconhecimento do trabalho feito na transformação da antiga linha férrea em corredor ecológico».

Para a autarquia monçanense, este prémio revela «a positividade da aposta visionária iniciada e lançada há década e meia, reforçando a importância turística deste corredor verde colado ao rio Minho. Com milhões de praticantes de BTT e caminhadas, esta distinção é uma mais-valia para a mediatização deste espaço que junta quatro autarquias».

A Ecopista do Rio Minho entre Monção e Valença, inaugurada no dia 14 de Novembro de 2004 pelo Secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, Jorge Borrego, é um percurso superior a 20 quilómetros colado àquele troço de água internacional.

Ao longo do percurso entre os centros históricos de Monção e Valença, sobram motivos de interesse que fazem desta via ecológica, a primeira em Portugal a aproveitar linhas férreas desactivadas, uma referência para quem gosta de praticar desporto em comunhão com a natureza.

No percurso de Monção, além do Núcleo Museológico Torre de Menagem, em Lapela, monumento nacional desde 1910 rodeado de casario, o utilizador é surpreendido com diversas panorâmicas do rio, das embarcações tradicionais, da labuta dos pescadores, da margem galega e de algumas pesqueiras, pequenas construções de pedra antiga que nos remetem ao bucolismo fluvial.

Em Troporiz, freguesia onde o rio Gadanha encontra o “Pai Minho”, como gentilmente os galegos tratam o rio Minho, encontramos um verdadeiro postal ilustrado com a magnífica beleza paisagística do rio Minho e perpetuado nas histórias tempestuosas de dois povos que a política dividiu e a amizade uniu.

À chegada à ponte internacional que liga as localidades fronteiriças de Monção e Salvaterra, vislumbram-se os cais de embarque do antigo transbordador, os antigos postos aduaneiros, um convertido em centro de educação ambiental e outro em sede da Eurocidade Monção – Salvaterra de Miño, toda a amplitude do tranquilo e sereno Rio Minho e uma panorâmica alargada da margem galega.

A partir daqui, falta pouco mais de um quilómetro para "entrar" no centro histórico de Monção pela Porta de Salvaterra. Aqui chegados não deixe de visitar o muito que a vila tem para oferecer. Espaços muralhados debruçados sobre o rio Minho, monumentos que honram os antepassados e ruelas asseadas que "transpiram" histórias. 


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview