218820160    oinstalador@gmail.com

Empresa de Leiria avança com projecto no Quénia na área das soluções energéticas.


O projecto-piloto no Quénia de uma empresa de Leiria permitiu, de acordo com estudos de impacto, citados pela Lusa, o aumento em 180% do número de raparigas que frequentam a escola, assim como um incremento nas notas dos alunos, na sequência do estudo nocturno.

«Fizemos um estudo de impacto social do nosso projecto-piloto em Sidonge, Quénia, que demonstrou o aumento do desenvolvimento e qualidade de vida neste país. Por exemplo, aumentou em 180% o número de raparigas a frequentarem a escola, devido à poupança financeira, 47% na melhoria das notas dos alunos devido à possibilidade de estudar à noite, fruto da iluminação instalada nas casas, contando ainda com zero casos de contágio de doenças nos consumidores de água potável proveniente do Kudura, adianta Vivian Vendeirinho, sócio-gerente da RVE.SOL.

A empresa foi uma das cinco pequenas e médias empresas (PME) inovadoras portuguesas que vão beneficiar de um investimento do programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia para a realização de estudos de viabilidade dos seus projectos em países europeus.

Nesta 1.ª fase do programa europeu, a RVE.SOL recebeu 50 mil euros para elaborar o estudo de viabilidade do projecto ‘Kudura’ no contexto europeu, em países como Portugal, Espanha, Polónia e outros.

Este projecto engloba um sistema que permite gerar energia eléctrica, através de painéis fotovoltaicos, produzir biogás, a partir dos resíduos orgânicos de origem animal, e purificar água, transformando-a em água potável.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview