218820160    oinstalador@gmail.com

A poluição atmosférica atingiu níveis alarmantes no norte de Itália nos últimos dias, levando a câmara de Turim a apelar aos seus habitantes para fecharem as portas e as janelas, ficarem dentro de casa e evitarem as actividades desportivas.


Na quarta-feira foi identificada na cidade uma concentração de partículas finas de 114 microgramas por metro cúbico, ou seja, o dobro do valor máximo, fixado em 50 microgramas - e que já foi ultrapassado em 69 dias desde o início deste ano.

Classificando a situação como «crítica», o responsável local do Ambiente, Alberto Unia, instou, citado pela Reuters, «em particular os mais velhos, as crianças e as pessoas com doenças cardiorrespiratórias» a «ficarem o mais possível em locais fechados, evitando abrir as portas e as janelas».

As actividades físicas intensas e prolongadas no exterior são desaconselhadas, e aqueles que precisam de se deslocar a pé ou de bicicleta são exortados a «fazê-lo num período o mais breve possível e longe das ruas com mais trânsito».

A cidade também limitou a circulação de veículos a gasóleo, os mais poluentes.

Medidas semelhantes relativas aos veículos foram tomadas noutras cidades italianas, nomeadamente em Milão, onde a concentração de partículas finas se elevava na quinta-feira a 90 microgramas por metro cúbico.

Esta situação incomum nesta altura do ano foi sobretudo fomentada pela ausência de precipitação, escreve a Reuters.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview