218820160    oinstalador@gmail.com

Albergaria-a-Velha é o primeiro município português a associar-se ao projecto “Patrulheiros”, que visa a patrulha voluntária em bicicleta, e com recurso a uma aplicação móvel, de zonas de reconhecido valor ambiental (florestas, parques naturais, zonas lagunares, zonas ribeirinhas e outras zonas e habitats a preservar).


Este projecto piloto em Portugal, que arrancou em Julho deste ano, sendo desenvolvido pela Nunozamaro Indústrias, conta já com a parceria do Município de Albergaria-a-Velha, Junta de Freguesia de Albergaria-a-Velha e Valmaior, Bombeiros Voluntários de Albergaria-a-Velha, Associação Bioliving e Instituto de Telecomunicações de Aveiro, para além dos vários agrupamentos de escuteiros do concelho, nomeadamente de Albergaria-a-Velha, Angeja, Branca e Valmaior, assim como de grupos voluntários não organizados. 

Os Patrulheiros, com sede em Albergaria-a-Velha, exercem o seu trabalho de patrulha em missões de apoio à protecção ambiental, turismo social, e prevenção de fogos, em zonas de Mata e Floresta, zonas lagunares e rios e em zonas de passagem de caminhantes como os Caminhos de Fátima ou os Caminhos de Santiago. 

É através de uma bicicleta como meio de transporte e com o recurso a uma aplicação móvel exclusiva para apoio e monitorização, que os Patrulheiros fazem o seu trabalho de vigilância e prevenção. 

Esta aplicação possibilita, com o simples premir de um botão, alertar as autoridades responsáveis da região, permitindo uma identificação do tipo de ocorrência detectada e uma resolução mais célere do problema. 

O projecto constitui a primeira de duas fases de um Programa mais lato, que prevê a expansão da rede de patrulheiros a todo o território nacional, já em 2018, para a promoção da cidadania ambiental, baseada na participação voluntária dos cidadãos, tendo por base operações de mobilidade amigas do ambiente. 

Alguns municípios nacionais já mostraram interesse em associar-se ao projecto, assim como uma ONG dedicada à mobilidade no Peru. 

Para além dos benefícios associados à prevenção em caso de incêndios, antevisão de problemas relativos à probabilidade de cheias, limpeza de matas e rios, controlo de pragas, entre outros, esta iniciativa representa uma forma original de criar sentimento de pertença, ligações emocionais ao território, culminando num orgulho territorial que resulta na valorização (social) do património natural e paisagístico local. 

Os Patrulheiros nesta fase piloto estão no terreno todas as semanas, aos sábados, mas as missões vão intensificar-se já nas próximas semanas. Podem participar nas patrulhas associações e voluntários individuais, escolas e respectivos alunos (a partir dos 17 anos), desempregados, população activa com experiência no uso da bicicleta.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview