218820160    oinstalador@gmail.com

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, preside à sessão de assinatura dos contratos para o desenvolvimento dos planos de implementação dos Laboratórios Vivos para a Descarbonização, esta segunda-feira, 6 de Novembro.


Iniciativa decorre às 11h00, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Matosinhos.

O programa, financiado pelo Fundo Ambiental, conta com uma dotação de um milhão de euros para impulsionar a criação de espaços inteligentes, orientados para a descarbonização das cidades, através de soluções inovadoras nos domínios da mobilidade sustentável, gestão de energia, iluminação pública, água e resíduos, monitorização ambiental e informação ao público.

A este aviso, destinado a municípios com uma população entre os 40 mil e os 200 mil habitantes, concorreram 35 entidades, tendo sido seleccionados 12 projectos que deverão, até ao final de 2017, apresentar os seus planos para um laboratório vivo.

Destes, serão seleccionados entre seis a dez projectos, dependendo do mérito, sendo valorizadas as soluções que possam abranger cidades inteiras e que apelem ao envolvimento das comunidades.

A segunda fase do programa, com um apoio de quatro milhões de euros, decorre no próximo ano e consiste na criação efectiva dos Laboratórios Vivos.

Um Laboratório Vivo para a Descarbonização consiste num espaço urbano que assume a função de teste, na demonstração das soluções inovadoras para um ambiente de baixo carbono, numa lógica de interação entre municípios, centros de conhecimento, empresas, indústrias e cidadãos, informa a tutela. 


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview