218820160    oinstalador@gmail.com

A EDP implementou um projecto-piloto e pioneiro que conjuga energia fotovoltaica e hídrica, num investimento de 450 mil euros.


O projecto consistiu na instalação de 840 painéis solares flutuantes na albufeira da barragem do Alto Rabagão, em Montalegre.

É um projecto pioneiro a nível europeu porque é a primeira vez que conjugamos energia fotovoltaica flutuante com a geração hídrica, neste caso a albufeira do Alto Rabagão, uma central que foi construída em 1964. Nesse aspeto é pioneiro na Europa e um dos primeiros no mundo», afirmou o director do projecto, Miguel Patena, citado pela Lusa, durante uma visita ao local.

Desta forma verifica-se, segundo a EDP, uma «complementaridade natural e virtuosa entre as energias hidroeléctrica e solar: há mais sol quando há menos chuva e vice-versa».

«Nós queremos demonstrar que é possível com esta solução optimizar o recurso solar e o recurso hídrico», sublinhou o responsável.

Paulo Pinto, gestor do projecto, reforçou que este projecto fotovoltaico distingue-se dos outros porque se trata da colocação de painéis sobre uma superfície de água, a que foi designado «fotovoltaico flutuante».

«Depois há outro aspecto que ainda é mais pioneiro porque esta instalação aproveita a infraestrutura existente de uma central hidroeléctrica», sustentou.

Na albufeira do Alto Rabagão, no distrito de Vila Real, foram instalados 840 painéis, numa espécie de jangada e com uma potência de 220 quilovolts (KW), e aproveitou-se a infr-estrutura já existente na barragem, como os transformadores, os quadros eléctricos e a linha de escoamento de energia.

As centrais hidroeléctricas dispõem de uma ligação à rede eléctrica que não é utilizada a 100% .

Trata-se de uma experiência, que vai ser estudada ao longo de um ano, percorrendo todas as estações.

A EDP quer estudar a viabilidade económica desta solução que está já a produzir energia desde Novembro.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview