218820160    oinstalador@gmail.com

Uma brigada hidrográfica da Marinha está a fazer um levantamento do fundo do Guadiana no troço entre Alcoutim e Pomarão, ao abrigo de um projecto transfronteiriço que visa reabilitar a navegabilidade e infra-estruturas nas duas margens do rio.


Foto: Ana Clara

O objectivo é garantir a navegabilidade daquele troço internacional do rio, que se estende por 13 quilómetros, entre Alcoutim, no Algarve, e Pomarão, no concelho de Mértola, já no Alentejo, explicou à Lusa a tenente Catarina Nunes, coordenadora hidrográfica do levantamento, iniciado em Outubro.

A aquisição dos dados de sondagem do leito do rio é feita através de um sistema de alta resolução multifeixe, instalado numa lancha, permitindo visualizar o fundo do rio a três dimensões, e de um sondador de feixe simples, instalado num bote, referiu aquela responsável.

«Na aquisição dos dados, o 'software' tem um algoritmo que calcula directamente a profundidade em tempo real", acrescentou, sublinhando que, no final do projecto, será feita a caracterização físico química dos sedimentos na área e ainda a cartografia náutica, que "vai estar disponível ao público para garantir a segurança à navegação neste troço».

Além da navegabilidade, o projecto transfronteiriço visa ainda reabilitar as infra-estruturas portuárias de apoio que existem em ambas as margens e também os acessos àquele troço, a fim de aumentar a segurança da navegação, possibilitando o desenvolvimento de actividades recreativas e turísticas. 


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview