218820160    oinstalador@gmail.com

A Sogrape Vinhos tem vindo a colaborar, nos últimos anos, num estudo internacional liderado pelo Real Instituto Meteorológico da Holanda (KNMI), iniciativa que visa a criação de ferramentas capazes de vigiarem as mudanças climáticas sobre a Europa, com particular atenção à ocorrência de eventos extremos.


«As mudanças climáticas e a variabilidade climática afetam profundamente a produção de vinho. As mudanças de clima têm o potencial de alterar as características do vinho produzido em cada região, além de aumentar a sua variabilidade de ano para ano», explica António Graça, responsável pela área de Investigação & Desenvolvimento (I&D) da Sogrape, estrutura que colabora directamente na realização do referido estudo, concretizado no âmbito do European Climate Assessment and Dataset (ECA&D). 

«O desafio colocado à comunidade vitivinícola é, portanto, monitorizar atentamente as alterações climáticas para poder adaptar, em tempo útil, as suas práticas produtivas e comerciais», adianta António Graça, justificando assim o especial interesse da Sogrape em participar num estudo internacional nesta área.  

No âmbito deste estudo, a Sogrape disponibiliza ao KNMI os dados recolhidos numa rede de 20 estações meteorológicas automáticas localizadas em diversas vinhas da empresa, de Norte a Sul de Portugal, as quais registam, em contínuo e a cada 15 minutos, parâmetros como a temperatura, humidade, precipitação, vento e radiação solar. 

«A Sogrape contribui assim para que uma ferramenta denominada “Explorador do Clima”, acessível na Internet e a qual permite visualizar os dados de mais de 11.000 estações meteorológicas dedicadas à observação das alterações climáticas, possa ser utilizada também no território de Portugal», explica a marca. 


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview