218820160    oinstalador@gmail.com

A União Europeia (UE) formalizou na semana passada, na cidade da Praia, o apoio de 7 milhões de euros disponibilizado a Cabo Verde para financiar o programa de emergência e resposta à seca e ao mau ano agrícola que este ano afectou o país.


O apoio da UE representa a maior fatia de financiamento do programa de emergência para a seca e o mau ano agrícola apresentado pelo Governo de Cabo Verde, estimado em 11 milhões de euros.

A formalização do apoio foi feita através da assinatura de uma adenda de reforço ao habitual apoio orçamental da União Europeia da Cabo Verde (em média 9 milhões de euros anuais), numa cerimónia em que participaram a representante da União Europeia em Cabo Verde, Sofia Moreira de Sousa, e os ministros da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, e das Finanças, Olavo Correia.

Sofia Moreira de Sousa sublinhou que se trata de um «apoio de urgência» por causa das «consequências da falta de chuva e do mau ano agrícola na vida de muitos cabo-verdianos», nomeadamente nas comunidades mais desfavorecidas.

«Este apoio surge na sequência de um pedido formulado pelo Governo de Cabo Verde no mês de Outubro. A União Europeia conseguiu excepcionalmente, com uma celeridade notória, proceder a todas as burocracias e a todas as decisões necessárias a fim de identificar 7 milhões de euros que serão entregues nesta ou na próxima semana ao Tesouro» de Cabo Verde, disse.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview