218820160    oinstalador@gmail.com

Copenhaga, capital da Dinamarca, lidera o ranking das cidades mais amigas das bicicletas. Seguem-se duas cidades holandesas: Utrecht e Amsterdão. A lista é publicada semestralmente pela empresa Copenhagenize.


Texto e foto: José Alex Gandum


A seguir à capital dinamarquesa e às duas representantes holandesas (Amsterdão já ocupou o primeiro lugar por várias vezes) surge a cidade francesa  de Estrasburgo. Aliás, a França coloca quatro cidades nas 20 mais, a Alemanha, três, Espanha e Holanda, duas cada uma.


A lista é elaborada e publicada desde 2011 pela empresa de consultoria de design urbano Copenhagenize, e analisa semestralmente as cidades mais adequadas para deslocações em bicicleta, servindo como referência para entidades como a ONU ou o Fórum Económico Mundial. A avaliação baseia-se em 14 parâmetros, incluindo políticas de mobilidade, presença de infra-estruturas adequadas e cultura ciclística da população.


Dada a necessidade de diminuir o tráfego automóvel e reduzir a poluição, as bicicletas estão a ganhar um lugar importante na rotina dos cidadãos e as grandes cidades, em especial na Europa, estão a transformar-se para adaptar as suas ruas a este meio de transporte amigo do ambiente.


A cidade vencedora da última análise é, pela segunda vez consecutiva, Copenhaga, porque 62% dos seus habitantes usam a bicicleta diariamente nas suas deslocações para o trabalho ou para a escola, e apenas 9% utilizam o automóvel. Além disso, a capital dinamarquesa tem uma grande rede de aluguer e bicicletas e o governo da cidade implementou pistas que chegam ao aeroporto e aos principais centros comerciais e pontos de encontro.


O segundo lugar de Utrecht deve-se a uma pista exclusiva de mais de 6 km - a mais longa da Holanda - e a cidade tem expandido o seu estacionamento principal para ciclistas, atingindo os 33 mil lugares. Amsterdão caiu para terceiro lugar, porque, segundo a análise, as autoridades locais descuraram um pouco a tecnologia que facilita a vida aos ciclistas.


Dos países do sul da Europa, não há representantes portugueses, gregos ou italianos, mas Espanha aparece com duas cidades: Barcelona (11º lugar) e Sevilha (14º lugar). Curiosamente, esta cidade do sul de Espanha foi pioneira na implementação de bicicletas como meio de transporte, tendo já ocupado o 4º lugar, mas, segundo os avaliadores, agora precisa de melhorar a infra-estrutura existente em vez de a expandir.

Eis a lista das 20 cidades do mundo mais amigas das bicicletas. Apenas duas não ficam na Europa, Tóquio e Montreal:

1 - Copenhaga (Dinamarca)
2 - Utrecht (Holanda)
3 - Amsterdão (Holanda)
4 - Estrasburgo (França)
5 - Malmo (Suécia)
6 - Bordéos (França)
7 - Antuérpia (Bélgica)
8 - Ljubliana (Eslovénia)
9 - Tóquio (Japão)
10 - Berlim (Alemanha)
11 - Barcelona (Espanha)
12 - Viena (Áustria)
13 - Paris (França)
14 - Sevilha (Espanha)
15 - Munique (Alemanha)
16 - Nantes (França)
17 - Hamburgo (Alemanha)
18 - Helsínquia (Finlândia)
19 - Oslo (Noruega)
20 - Montreal (Canadá)

Na foto: estacionamento de bicicletas de aluguer na Av. Fontes Pereira de Melo, em Lisboa


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview