218820160    oinstalador@gmail.com

Uma investigação efectuada na região de Madrid, Espanha, visou a necessidade de avaliar como a heterogeneidade da paisagem muda com a escala de trabalho.


Foto: José Alex Gandum 

Num trabalho publicado na revista Land Use Policy, foi mencionado que os professores da Universidade Católica de Ávila (UCAV), Javier Gutierez Velayos e Javier Velázquez Saornil, pertencentes ao grupo de investigação 'Técnicas de Planeamento Integral e Gestão Sustentável do Território', juntamente com a participação de outros investigadores da Universidade Politécnica de Madrid, da Universidade Rey Juan Carlos e da Iberdrola España, SA, desenvolveram uma metodologia para medir a diversidade do mosaico da paisagem, com base na utilização da cartografia do uso do solo. 

De entre as conclusões obtidas, salienta-se a importância de aumentar a intervenção na área florestal, nas áreas agrícolas ou nas de alta componente urbana, para aumentar a diversidade da paisagem. Também foi determinado que a avaliação da diversidade territorial no nível regional não é adequada, especialmente quando a região contém macro-paisagens e sub-regiões com amplas diferenças físicas ou de uso do solo. 

É vulgar haver nas últimas décadas em qualquer país do mundo, mas em especial nos países europeus, um conflito entre as áreas florestais, as áreas agrícolas e as áreas urbanas, com algumas a invadir outras e vice-versa. Aliás, os incêndios florestais em Portugal são disso um exemplo, porque deixaram só de assolar áreas antigamente agrícolas para chegar, inclusive, a áreas urbanas. Outros exemplos, mas estes válidos, são as áreas de pequena agricultura no interior de áreas urbanas, numa coexistência útil e boa para o ambiente. Tendo um conhecimento do território, é possível geri-lo melhor segundo as aptidões dos solos e dos cursos de água, por exemplo. 

Esta metodologia que pretende identificar e orientar as interacções entre as várias regiões é uma metodologia simples e acessível para o estudo dos processos paisagísticos, que permite aprofundar a compreensão dos processos territoriais e o seu significado e, além disso, é possível identificar os usos da terra mais influentes para a heterogeneidade a partir das variações na diversidade do padrão territorial.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview