218820160    oinstalador@gmail.com

A EPAL aprovou a 29 de Março, em Assembleia Geral, o seu Relatório e Contas do exercício de 2016. De acordo com a empresa, esta atingiu «um resultado líquido positivo de 49,7 milhões de euros, o melhor resultado líquido da história da Empresa, sem efeitos não recorrentes».


«A EPAL tem vindo a reduzir os gastos operacionais de forma sólida e estruturada ao longo dos últimos anos, tendo, ainda, conseguido reduzir o endividamento em 18,3 milhões de euros, factores determinantes para a obtenção do resultado líquido alcançado», lê-se no comunicado.

O investimento realizado, em 2016, foi de 13 milhões de euros, financiado integralmente pelo cash-flow gerado pela actividade, uma vez que a EPAL não recorreu em 2016 a nenhum novo financiamento nem recebeu Fundos Comunitários.

«Do conjunto de investimentos realizados destaca-se a reabilitação da Estação de Tratamento de Água de Vale da Pedra e a reabilitação das redes adutora e de distribuição, essenciais para manter os elevados padrões de qualidade da água fornecida às entidades Gestoras em alta e aos clientes directos em Lisboa, evidenciados pelos resultados do Plano de Controlo da Qualidade da Água com mais de 99% de análises conformes», informa a empresa.

Este ano a EPAL assumiu a gestão do sistema de abastecimento da ex-Águas do Oeste, sendo ainda o primeiro ano completo em que assumiu a gestão delegada da Águas de Lisboa e Vale do Tejo, futura Águas do Vale do Tejo, por cisão e constituição de duas novas empresas: a Águas do Tejo Atlântico e a Simarsul.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview