218820160    oinstalador@gmail.com

Estudo do projecto Topten, iniciativa da qual a Quercus é responsável em Portugal, revela a evolução da eficiência energética de três electrodomésticos - frigoríficos, máquinas de lavar roupa e secadores de roupa - no mercado europeu, entre 2004 e 2015.


A União Europeia (UE) aprovou recentemente a criação de uma base de dados, onde serão registadas as informações dos produtos à venda no mercado europeu, o que facilitará não só a sua monitorização, mas também a troca de informações entre autoridades fiscalizadoras e o processo de revisão das etiquetas energéticas.

Segundo o estudo realizado, entre 2004 e 2015, o consumo energético anual dos aparelhos de refrigeração diminuiu 26%, informa a Quercus.

Porém, «ao nível da UE, a venda de equipamentos de classe A+++ é ainda pouco expressiva, correspondendo apenas a 5% em 2015. Já o preço médio de venda destes aparelhos aumentou 8%».

O estudo concluiu que «a elevada eficiência dos aparelhos de refrigeração com classe superior permite a obtenção de poupanças consideráveis, embora o preço de venda mais elevado faça com que esses benefícios possam não ser imediatos».

«É ainda observado que o comportamento das famílias, na utilização destes aparelhos (abertura de portas, definição da temperatura, localização do aparelho, etc.), é potencialmente responsável pelo agravamento do seu consumo energético real», escreve a Quercus.

Os regulamentos de etiquetagem energética e concepção ecológica destes aparelhos têm evoluído desde então e encontram-se agora em revisão até ao final do ano.

«Espera-se que, nesta revisão, sejam eliminados os chamados “coeficientes de correcção” atribuídos a determinadas funcionalidades e características, pois acabam por beneficiar o Índice de Eficiência Energética (IEE) dos aparelhos, e ainda que as subcategorias destes aparelhos sejam reduzidas e simplificadas», apela a associação ambientalista.

Este estudo foi financiado pela ADEME (Agência Francesa do Ambiente e do Controlo da Energia) e tem como objectivo mostrar a relevância da monitorização sistemática, com base em dados de venda fidedignos.

Os dados de vendas e as características dos frigoríficos, máquinas de lavar roupa e secadores de roupa, na Europa-21, foram adquiridos à GfK, para o período 2004-2015, e têm como base a informação declarada na etiqueta.

O Topten.pt está inserido no projeto Topten Act e reúne 17 parceiros de 16 países.

A Quercus recorda ainda que o Parlamento Europeu e o Conselho chegaram recentemente a acordo sobre a revisão da normativa de Etiquetagem Energética, que deverá entrar em vigor em Setembro de 2017. Entre as mudanças, destaque para:

- A reposição da escala inicial A-G, eliminando as classes A+, A++ e A+++. A introdução das novas etiquetas decorrerá até 2020, no caso dos electrodomésticos e televisores e, possivelmente, só após 2030 para os aparelhos de aquecimento.

- A criação de uma base de dados de registo dos produtos à venda no mercado para facilitar as actividades de fiscalização, monitorização e reescalonamento, que deverá estar operacional a partir de Janeiro de 2019.

- A criação de uma base de dados pública para ajudar os consumidores a comparar a eficiência energética dos produtos.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview