218820160    oinstalador@gmail.com

Lisboa E-Nova promoveu uma sessão sobre 'Sharing Cities - a criação de uma cidade inteligente', tendo como orador o especialista Rui Franco, com moderação a cargo de Pedro Machado.


Texto e Foto: José Alex Gandum

A Agência de Ambiente e Energia da capital (Lisboa E-Nova) promoveu ontem, dia 18 de Abril, a sua habitual sessão de 'Ponto de Encontro' no Showroom Sharing Cities, na Praça do Município, em Lisboa. O tema foi precisamente 'Sharing Cities - a criação de uma cidade inteligente', com a conferência a cargo de Rui Franco, especialista da Câmara Municipal de Lisboa.

Perante uma plateia de algumas dezenas de pessoas, Rui Franco começou por explicara situação de Lisboa no âmbito das cidades mais competitivas, inovadoras e criativas da Europa, a par de Londres e Milão, as quais fazem parte de um consórcio de parceiros promovido pela Comissão Europeia, onde se juntam ainda Bordéus, Varsóvia e Burgas, esta na Turquia.

No caso de 'Lisboa Cidade Inteligente' Trata-se de um projecto europeu financiado pelo programa Horizonte 2020, com duração de cinco anos (2016-2020), liderado, como se disse, por Lisboa, Londres e Milão, num consórcio composto por 35 parceiros, entre os quais, municípios, empresas, agências de ambiente e energia, universidades, organizações não-governamentais e operadores de rede de distribuição de energia.

Com 24 milhões de euros de comparticipação europeia, o projecto pretende tornar as cidades mais inteligentes, através do conhecimento, implementação e experimentação de soluções e equipamentos acessíveis desenhados com os cidadãos.

Rui Franco referiu ainda que alguns dos objectivos das 'Sharing Cities' são ambiciosos, como, por exemplo, a intenção de agregar a procura e implementar soluções para cidades inteligentes; produzir modelos inovadores comuns e reproduzíveis; atrair investimento externo; criar zonas-piloto de eficiência energética; incentivar mudança de comportamentos em relação a fontes de energia renováveis locais; promover novos modelos de mobilidade eléctrica; envolver fortemente os cidadãos; explorar ao máximo a informação da cidade ou promover a inovação a nível local, criando postos de trabalho e novas empresas.

Depois da exposição de Rui Franco, a sessão prosseguiu com um debate entre a assistência e o orador, com moderação de Pedro Machado, da Lisboa E-Nova. A sessão terminou com uma visita guiada ao Showroom Sharing Cities, exposição que está aberta ao público em geral.

O tema das 'Sharing Cities', com base nesta conferência, será desenvolvido na edição impressa de Maio da revista O Instalador.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview