218820160    oinstalador@gmail.com

O primeiro portal português de informação marinha na Internet abre esta quarta-feira e já tem disponíveis mais de 5.000 registos sobre espécies, geografia, geologia e pontos de interesse turístico.


A coordenadora do projecto, Teresa Rafael, diz que se trata de um portal aberto, cuja informação pode ser actualizada por entidades, instituições como universidades ou empresas que tenham informação de interesse sobre o que existe no mar português.

Toda a informação do Sistema Nacional de Informação do Mar (SNIMar) vem com metadados, descrevendo do que se trata, e sempre com referências geográficas, de modo a saber-se o que há, onde está e onde pode ser acedida.

A gestão do portal será feita pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que admitirá novos parceiros que queiram acrescentar o que sabem.

«Sabemos que Portugal dispõe de um grande volume de informação sobre o nosso mar e zonas costeiras, sobre os nossos recursos marinhos, sobre as várias actividades económicas relacionadas com o mar como a pesca, transportes marítimos ou turismo», indicou a responsável pela Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental, Isabel Botelho Leal, que promoveu o portal.

Com o SNIMar a funcionar, espera-se que seja mais fácil investigar e investir na “economia azul”, usando os mares de forma sustentável.

O portal foi criado com dois milhões de euros de fundos do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu e 325 mil euros do Estado português.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview