218820160    oinstalador@gmail.com

Plantas e objectos recolhidos nos séculos XIX e XX, maioritariamente em África, e cujo uso foi apropriado pelos povos europeus, fazem parte da exposição “Plantas e Povos”, inaugurada esta semana, em Lisboa.


«É uma forma de a ciência europeia tomar conhecimento do uso local e depois apropriar-se desse uso e dar outras utilizações ou as mesmas a estas plantas», disse, em declarações à Lusa, José Pedro Sousa Dias, director do Museu Nacional de História Natural e da Ciência (MUHNAC), onde a mostra vai estar patente.

Trata-se de uma exposição «de objetos que foram recolhidos em diferentes locais do globo, ilustrando o seu uso pelas populações locais, principalmente em África, mas também na Ásia e na América».

«A Europa deve muito aos povos que colonizou para ter estes objetos para diferentes usos: vestuário, saúde, alimentação, questões religiosas e também construção de instrumentos e barcos», referiu.

A mostra foi dividida em três grandes núcleos: “Cuidar”, “Transcender” e “Transformar”.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview