218820160    oinstalador@gmail.com

Depois de muitos anos em crise, a construção surge em 2016 e princípio de 2017 como o sector que mais cresceu na Europa (Zona Euro), com 7,1%. Portugal não ultrapassou os 3%.


Texto: Revista O Instalador

Foto: José Alex Gandum

Os dados foram revelados pelo Eurostat, e referem-se ao índice de Produção da Construção, segundo a Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI). Em Fevereiro, a Zona Euro registou uma variação trimestral positiva de 7,1% face ao período homólogo de 2016. O sector lidera destacado, se comparado com a produção industrial (que caiu 0,3%) no mesmo período, ou as vendas a retalho (cresceu 0,7%).

Segundo os especialistas estes números revelam um processo de recuperação económica europeu. Mesmo o crescimento do sector em Portugal (3%, muito abaixo da média europeia, sobretudo devido ao comportamento do investimento público), é tida como positiva, face aos períodos e anos anteriores.

Reis Campos, Presidente da CPCI reconhece que “o sector está a atravessar um momento mais positivo, que se deve a uma dinâmica do investimento privado e, em particular, do mercado imobiliário, mas continua atrás do que se passa na generalidade da Europa em matéria de investimento público”, situação que condiciona claramente a capacidade de crescimento económico e de criação de emprego.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview