218820160    oinstalador@gmail.com

Portugal, Espanha, França e Itália enviaram uma carta conjunta à Comissão Europeia (CE) apelando à eliminação dos obstáculos ao investimento em eficiência energética, informou o Ministério da Energia espanhol em comunicado.


Os ministros signatários - o português Manuel Caldeira Cabral, o espanhol Álvaro Nadal, a francesa Ségolène Royal e o italiano Carlo Calenda - concluem no documento que o desenvolvimento da eficiência energética é muito menor do que o desejado na Europa, reclamando uma revisão das normas contabilísticas europeias usadas para calcular o défice e a dívida pública do sector público.

Os governantes acreditam que uma proposta europeia de directiva possa impulsionar investimentos em eficiência energética que geram riqueza a longo prazo, como a reabilitação de edifícios e eficiência energética no sector industrial.

Na carta conjunta, os ministros signatários defendem ainda ser essencial o apoio financeiro de instituições europeias, do Banco Europeu de Investimento (BEI) e dos fundos estruturais europeus (FEDER).

Além disso, os políticos pedem que a Presidência do Conselho da Energia promova um debate sobre as barreiras ao investimento em eficiência energética, e solicite ao Conselho dos Assuntos Económicos e Financeiros que promova uma solução quanto às normas contabilísticas nacionais para os contratos de eficiência energética no sector público.

Outro pedido feito na carta é o de na directiva sobre eficiência energética serem eliminados os obstáculos a investimentos eficazes e a incentivos a investimentos de longo prazo.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview