218820160    oinstalador@gmail.com

Se o presidente Donald Trump cumprir as ameaças que implicam a saída dos EUA do Acordo do Clima, a União Europeia avisa que irá discordar ferozmente. Até ao momento só a Síria e a Nicarágua não assinaram o documento.


Os avisos do presidente norte-americano têm sido uma constante via Twitter. Enquanto o anúncio oficial não chega, e caso os Estados Unidos decidam desvincular-se do Acordo de Paris, a China e a União Europeia (dois dos maiores poluidores mundiais, a par dos Estados Unidos), já anunciaram que se mantêm firmes no combate às alterações climáticas.

De acordo com o Financial Times, Bruxelas e Pequim acordaram em acelerar a estratégia de afastamento dos combustíveis fósseis e garantir o sucesso do acordo para o clima assinado em 2015.

Entretanto a UE lamentou a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, em abandonar as políticas dos EUA para combater o aquecimento global.

O Comissário Europeu de Energia, Miguel Arias Canete, lamenta que «os EUA recuem no principal pilar da sua política climática, o plano de Energia Limpa».

Entretanto a decisão de Trump deverá ser anunciada ainda esta semana. 


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview