218820160    oinstalador@gmail.com

Em evidência neste novo Atlas está o potencial energético em África e as oportunidades de investimento para satisfazer as necessidades energéticas do continente.


O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Banco Africano para o Desenvolvimento (BAD) lançaram recentemente um Atlas que descreve o potencial energético no continente africano e as oportunidades de investimento para satisfazer as suas necessidades energéticas.

Esta apresentação teve lugar no âmbito do Fórum Económico Mundial sobre a África, em Durban, na África do Sul.

O "Atlas dos Recursos Energéticos em África" examina os desafios e as oportunidades de proporcionar à população africana acesso a serviços energéticos fiáveis, acessíveis e modernos e defende os investimentos em infra-estrutura de energia verde para melhorar o desenvolvimento económico e ajudar o continente a alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O consumo de energia em África é o mais baixo do mundo, e o consumo per capita praticamente não se alterou desde 2000.

Recorde-se que a actual produção de energia em África é insuficiente para satisfazer a procura e cerca de um terço da população total africana ainda não tem acesso à electricidade e 53% da população depende da biomassa para cozinhar, aquecer o espaço e secagem.

Preparado em cooperação com o Environmental Pulse Institute, United States Geological Survey e George Mason University, o Atlas consolida a informação sobre o panorama energético em África.

Fornece ainda informações sob a forma de imagens, gráficos, mapas e outros dados de satélite detalhados «antes e depois», referentes a 54 países através de recursos visuais enumerando os desafios e oportunidades de fornecer à população africana acesso a serviços de energia confiáveis, acessíveis e modernos.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview