218820160    oinstalador@gmail.com

«Não cumprir o Acordo de Paris pode gerar 250 milhões de refugiados climáticos». Quem lançou o alerta foi Jean-Claude Juncker, presidente da Comissão Europeia.


Texto: José Alex Gandum

Jean-Claude Juncker alertou na quarta-feira passada que se o Acordo de Paris sobre Alterações Climáticas não for cumprido pode provocar cerca de 250 milhões de refugiados climáticos até 2050.

Referindo-se ao presidente dos Estados Unidos da América, embora sem o mencionar, Juncker frisou que «não deve ser desperdiçado nenhum momento para combater as alterações climáticas e apoiar os países mais vulneráveis, de modo a evitar uma crise ainda mais grave do que a que se vive na Europa nos últimos anos por causa da pressão migratória».

E continuou: «A segurança global requer mais do que simplesmente um reforço militar, pois a estabilidade europeia e a estabilidade global também dependem dos esforços de cooperação para o desenvolvimento e para a luta contra o aquecimento global».

Lembrou ainda que, embora havendo no mundo regiões mais atingidas pelas alterações climáticas do que a Europa, o continente europeu não está imune e os mais vulneráveis, como os mais pobres e desprotegidos, serão sempre as maiores vítimas.

Jean-Claude Juncker destacou no seu discurso que os desastres naturais relacionados com as alterações climáticas mais do que triplicaram desde os anos 60 do século passado, garantindo que a cada ano morrem cerca de 60 mil pessoas directamente relacionadas com essa situação.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview