218820160    oinstalador@gmail.com

Nestes dias muitos quentes, põe-se a questão se será normal este calor em Junho? Os relatórios científicos dizem que não, e que isso deve-se às alterações climáticas


Texto e foto: José Alex Gandum

Segundo os principais relatórios científicos, oriundos de várias entidades, o clima está a mudar rapidamente, e devido principalmente à actividade humana, e do uso do carvão, do petróleo e do gás como fontes de energia.

A revista Nature Climate Change referiu há algum tempo que 75% dos eventos extremos de temperatura e 18% das cheias são atribuíveis às alterações climáticas.

Com base no registo histórico, as temperaturas médias dos meses de Verão aumentaram de 1 a 3 graus nas últimas décadas. A nível europeu, o mês de Junho do ano passado tinha sido o mais quente desde 1965, com uma temperatura média de 21,8 graus. Resta saber se o recorde vai ser batido outra vez neste Junho.

Mas o que é mais grave, segundo os especialistas, são as ondas de calor, pois elas estão a ser cada vez mais frequentes, mais duradouras e mais extremas. Aqui ficam algumas sugestões para "ajudar" a esfriar o mês de Junho:

- Evitar usar o transporte próprio, e optar pelo transporte público, bicicleta ou a pé.
- Evitar beber sempre água engarrafada, pois isso vai contribuir para a utilização de menos embalagens de plástico.
- Trocar o consumo de carne, por consumo de peixe, frutas e legumes.
- Não é recomendável ligar os fornos nesta altura do ano com este calor.
- Baixar as persianas durante o dia, em especial às horas de maior exposição solar das janelas.
- Desligar luzes e aparelhos não necessários, nem os deixar em 'stand by', pois consomem energia.
- Moderar a utilização do ar condicionado.
- Faça férias e turismo em locais onde haja respeito pelo ambiente.
- Nestes dias quentes, evite comprar roupa nova, recorra à dos anos anteriores.
- E já agora podemos todos fazer mais uma forcinha para que o Governo aposte ainda mais nas energias renováveis.


Bootstrap Image Preview Bootstrap Image Preview