Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Schneider Electric saúda plano REPowerEU da Comissão Europeia

20/05/2022
A empresa publicou um whitepaper sobre o REPowerEU, com um plano de ação com 10 pontos para tornar a Europa elétrica e digital até 2027.
foto

A Schneider Electric saúda o plano REPowerEU da Comissão Europeia para enfrentar a atual crise energética na Europa, publicado a 18 de maio de 2022, e apresenta o whitepaper 'REPowerEU: Empowering energy consumer for a more Sustainable and Resilience Europe' (REPowerEU: capacitar os consumidores de energia para uma Europa mais sustentável e resiliente), que apresenta um plano de ação de 10 pontos para tornar a Europa digital e elétrica até 2027.

“O plano REPowerEU apresenta propostas fortes para diversificar o fornecimento de gás europeu, investir em energia renovável e conseguir poupanças de energia. Acreditamos firmemente que devemos focar-nos em investir em soluções energéticas inteligentes e descentralizadas capazes de alcançar mudanças estruturais muito antes de 2027. Está a surgir um Novo Mundo Elétrico, que é mais digital e está a ser impulsionado pelos consumidores de energia. Na Schneider Electric, chamamos a isto Eletricidade 4.0. Com esta transformação em mente, apresentamos 10 ações concretas que a UE pode adotar para conseguir retornos rápidos e benefícios a longo prazo”, considera Philippe Delorme, Executive Vice President Europe Operations da Schneider Electric.

As vantagens mais rápidas poderão ser obtidas através da digitalização da eficiência, tanto nos edifícios (com monitorização e controlos; Ação 1) como na indústria (com sistemas de gestão de energia; Ação 2) A renovação de edifícios não residenciais para incorporar eficiência energética digitalmente melhorada é um “dado adquirido”, devido ao retorno sobre o investimento a curto prazo.

A digitalização cria uma sinergia com a eletrificação, especialmente no que toca ao aquecimento dos edifícios (com bombas de calor conectadas; Ação 3) e em processos industriais (Ação 4) – outras opções infalíveis. As tecnologias atuais podem eletrificar 90% e 78% do calor nestes setores, respetivamente. O restante pode oferecer nichos para hidrogénio e biogás verdes (Ação 5).
Devemos descentralizar a nossa energia, com autoconsumo de energia solar nos telhados (Ação 6), flexibilidade do lado da procura (Ação 7), microgrids (Ação 8) e carregamento inteligente de veículos elétricos (Ação 9). Embora o plano REPowerEU apresente propostas muito positivas em algumas destas questões, poderia ser uma prioridade muito maior, tanto a nível da UE como a nível nacional. Estas ações vão exigir incentivos regulatórios ambiciosos e sinais fortes, como a obrigação de uma redução de 10% no consumo de energia de pico e de que 20% das grandes instalações de estacionamento não residenciais proporcionem acesso a pontos de carregamento de veículos elétricos.
Finalmente, em vez de reequipar as instalações para compensar erros anteriores, precisamos de construir adequadamente do zero, com ferramentas digitais a orientar o design de novos edifícios (Ação 10). A modelagem de informações dos edifícios reduz a taxa de erro em mais de 60%, ao mesmo tempo que torna os edifícios mais sustentáveis e mais eficientes em termos de energia, assim que estiverem em utilização.

Empresas ou entidades relacionadas

Schneider Electric España, S.A.U.

oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial