Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Schneider Electric apresenta um novo enquadramento para edifícios preparados para o futuro

24/05/2022
Schneider Electric sugere repensar prioridades de investimento para superar impasse entre oferta e procura e acelerar ação climática no FEM em Davos.
foto

No FEM, em Davos, de 22 a 26 de maio, a Schneider Electric, está a pedir a reconsideração urgente das prioridades de investimento e uma maior ação coletiva para incentivar os esforços globais para combater as alterações climáticas.

O Sustainability Research Institute da Schneider Electric demonstra que estimular uma transição liderada pela procura é o único cenário em que as emissões vão abrandar rápido o suficiente para limitar o aquecimento global a 1.5 graus. O Research Institute vai lançar o e-book Towards Net Zero Buildings: a practical pathway em Davos, que analisa como superar o atual impasse de oferta vs. procura. As principais conclusões são:

  • Apenas 1-1.5% do parque de edifícios na Europa é renovado a cada ano. Os níveis de renovação precisam de atingir 3% por ano para cumprir as metas de Paris;
  • O financiamento continua a ser o maior obstáculo ao investimento em edifícios sustentáveis, mas investir em tecnologias de descarbonização e serviços digitais e de ecossistemas urbanos maximiza a criação de valor para todas as partes interessadas;
  • As tecnologias de eficiência energética oferecem oportunidades significativas para reduzir o consumo de energia entre 10 e 60%, dependendo da área geográfica e da qualidade dos ativos existentes;
  • As soluções digitais de eficiência energética conseguem 20-30% de redução de carbono em todo o parque de edifícios, resultando em retornos altamente competitivos e na redução de custos para os consumidores, muito abaixo de oito anos, em média.

O e-book funciona como um guia prático para que governos e indústrias equilibrem os custos da transição energética com a carga adicional sobre as comunidades, particularmente no atual clima imprevisível. Também apresenta um novo enquadramento para preparar os edifícios para o futuro, desenvolvido em conjunto com o FEM, que apresenta um modelo e ferramentas para acelerar os investimentos para descarbonizar as cidades. É de salientar que o enquadramento enfatiza a necessidade de proporcionar valor a todos através da adoção de tecnologias existentes que reduzem o carbono e proporcionam benefícios líquidos aos consumidores, ao mesmo tempo que criam valor para a economia e para as comunidades.

A Schneider está na sua própria jornada de sustentabilidade, tendo aberto o caminho como uma empresa de Impacto nos últimos 20 anos, e acredita que acelerar a ação num cenário de preços de energia elevados e voláteis requer uma mudança de estratégia. Para além do investimento para aumentar a capacidade de energia renovável, agora é essencial gerar procura por energia limpa através de uma transição focada no consumidor.

Em linha com esta abordagem, a Schneider anuncia a criação de 2.500 empregos verdes em todo o mundo para ajudar na aceleração da ação climática em todas as facetas da economia. As vagas, principalmente funções de Field Services, vão focar-se em ajudar os clientes da Schneider Electric a digitalizar e a descarbonizar instalações, modernizando os ativos, promovendo uma abordagem de economia sustentável e circular e oferecendo consultoria sobre estratégias de sustentabilidade.
“O investimento em energia renovável deve continuar num ritmo acelerado, mas todas as transições energéticas na história foram impulsionadas pela procura do mercado. Passar a uma abordagem de investimento centrada no consumidor e liderada pela procura não só proporcionará descarbonização em escala, mas também vai alcançar resultados mais encorajadores do que o modelo atual sugere”, afirmou Jean-Pascal Tricoire, Chairman & CEO da Schneider Electric. "Os consumidores lideram a mudança – o que significa que a procura lidera a mudança. Introduzir novas tecnologias na procura e trazer benefícios para o utilizador devem ser as prioridades”.

Representantes da Schneider Electric em Davos 2022

No seu papel como co-chair da iniciativa Net Zero Carbon Cities do FEM, Jean-Pascal Tricoire apela uma mudança nas prioridades de investimento. Isto requer a mudança de critérios de investimento centrados no custo, para critérios centrados no valor, ampliando o foco atual em infraestrutura para investimentos que alimentam a procura, e passando da indexação excessiva em hardware para soluções sustentáveis habilitadas por software. Também discutirá a necessidade de uma maior colaboração para avançar mais rapidamente para uma economia de baixo carbono.

Luc Remont, Executive Vice President of International Operations da Schneider Electric, falará sobre a importância das tecnologias digitais para permitir a transição energética nos mercados emergentes e grandes parcerias na Índia, Ásia Oriental e América do Sul para capacitar as forças de trabalho e formar mais pessoas em gestão de energia.

Barbara Frei, Executive Vice President of Industrial Automation da Schneider Electric, discutirá as repercussões de uma mudança para uma economia cada vez mais voltada para o abastecimento e como a transição de um modelo de cadeia de abastecimento linear para uma circular é essencial para um futuro sustentável. Também falará sobre as dificuldades que as empresas enfrentam para passar da produção e consumo intensivos de recursos para processos eficientes e de baixo carbono e o papel das tecnologias, das plataformas de colaboração e da interoperabilidade na resolução destes desafios. Irá, ainda, discutir a necessidade de os fabricantes reorientarem as suas jornadas de transformação digital para envolver a força de trabalho, no sentido de atrair talento e criar ambientes de trabalho mais seguros, bem como partilhar as suas perspetivas sobre como a automação aumentada pode capacitar as forças de trabalho e melhorar a produtividade.

Peter Weckesser, Executive Vice President e Chief Digital Officer da Schneider Electric, irá revelar as suas perspetivas sobre o papel transformador dos dados e da inteligência artificial no avanço das estratégias de negócio que abordam simultaneamente os maiores desafios que se impõem às indústrias: resiliência e descarbonização. Também irá discutir as oportunidades e os valores que podem ser captados hoje através da colaboração do ecossistema digital e da implementação de tecnologias inovadoras em escala – e em toda a empresa.

Empresas ou entidades relacionadas

Schneider Electric España, S.A.U.

oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial