O resultado da iniciativa reverte a favor da plantação de árvores autóctones

Quercus e Missão Continente promovem recolha de rolhas de cortiça junto de Escolas e IPSS nacionais

O Instalador09/10/2019
As rolhas recolhidas podem ser entregues em qualquer loja Continente do país. As entidades que recolham a maior quantidade de rolhas serão premiadas com valor financeiro no final da campanha, em outubro 2020.
foto
Uma nova campanha de recolha de rolhas de cortiça tem início amanhã, dia 10 de outubro, prolongando-se até ao próximo dia 1 de junho.
Esta campanha, que será lançada no dia de amanhã, numa cerimónia a realizar em Castelo da Maia, tem como destinatárias todas as escolas e IPSS nacionais e irá premiar as 12 entidades que se destacarem na recolha de rolhas.
Serão entregues três prémios para cada uma das quatro categorias (JI/EB1, EB2/3, Secundário/Profissional, e IPSS), sendo que os mesmos consistirão num valor financeiro a ser entregue às Escolas, para a aquisição de material.

O regulamento e formulário de inscrição já estão disponíveis na área “Campanha – Green Cork Escolas” da página de internet do projeto Green Cork da Quercus.

Esta iniciativa enquadra-se na parceria com mais de 10 anos estabelecida entre a Quercus, a Corticeira Amorim e a Missão Continente, a marca que representa as iniciativas de responsabilidade social da insígnia Continente, na perspetiva de promover o desenvolvimento sustentável e a preservação do ambiente.
O objetivo da ação é recolher rolhas de cortiça, enviá-las para reciclagem e, deste modo, promover a cortiça e financiar a reflorestação através do projeto Floresta Comum da Quercus. Com pontos de recolha em todas as lojas do país, o Continente é o maior parceiro na recolha de rolhas, com mais de 80% dos totais recolhidos anualmente.
Nas lojas do Continente já foram entregues mais de 380 toneladas de rolhas de cortiça, correspondente a cerca de 84 milhões de rolhas, que permitiram à Quercus distribuir mais de 828 mil árvores autóctones para iniciativas de rearborização.

A valorização económica da cortiça, nas suas diversas aplicações, permite a conservação de um dos hotspots de biodiversidade do mediterrâneo e de uma cultura rural e tradicional portuguesa ligada ao montado de sobro.

A principal aplicação deste material nobre é, sem dúvida, a rolha, e a possibilidade da sua reciclagem aumenta os benefícios ambientais associados à sua utilização. A Missão Continente, reconhecendo a importância de conservação do montado de sobro, tem-se vindo a empenhar, juntamente com a Quercus, em ações de divulgação, sensibilização e promoção da reciclagem das rolhas de cortiça.

Separar as rolhas, em casa ou num restaurante, é dar oportunidade para que este material seja reciclado e reutilizado noutras aplicações, diminuindo assim a quantidade de resíduos e garantindo o armazenamento do CO2 na cortiça durante mais tempo.

O destino das rolhas deixou, pois, de ser o Lixo indiferenciado e passou a ser um Rolhinhas ou o Balcão de Informação das lojas Continente. A partir daqui, e usando apenas a logística já existente sem aumentar as emissões de CO2, as rolhas são encaminhadas para reciclagem.

Junkers: tanta tecnologi em tão pouco espaçoGiacominiPortugal Renewable SummitO InstaladorBaxi RocaJaba traducción técnica espcializada

oinstalador.com

O Instalador - edifícios - energia - ambiente

Estatuto Editorial