Certame reinventou-se e contou com formato renovado. 34 mil pessoas visitaram o certame

Concreta 2019: uma feira que ganhou novo fôlego a Norte

Reportagem e Fotos: Ana Clara25/11/2019

A Exponor recebeu entre 21 e 24 de novembro, em Matosinhos, a 29ª edição da Concreta - Feira de Construção, Reabilitação, Arquitetura e Design. O certame, de caráter bienal, reuniu um total de 400 empresas e registou um aumento de mais de 30% de expositores em relação à edição anterior, em 2017. A Revista O Instalador marcou presença com stand próprio e confirmou uma nova dinâmica do evento bem como um generalizado ânimo do setor.

foto
Foram centenas as empresas que marcaram presença na Concreta, com destaque para as áreas da arquitetura, engenharia, construção e design.
De acordo com a organização, “20% dos expositores presentes eram estrangeiros”, oriundos de países como Espanha, Turquia, Ucrânia, Rússia, Roménia, França, Itália e Alemanha.
O Instalador falou com vários empresários que marcaram presença no certame e todos eles foram unânimes ao considerar que, em 2019, a feira ganhou um novo fôlego, não só ao nível da organização como das empresas presentes.
A criatividade, as tendências, a sustentabilidade e a arquitetura foram algumas das marcas desta edição de 2019, que contou com um formato renovado.

Esta nova configuração conduziu os visitantes por um percurso pelas principais áreas de exposição do evento, onde se intersetaram as chamadas “Praças Concreta”, espaços de criação e inovação, que deram palco a disciplinas periféricas, mas que cada vez mais interagem no processo de construção, como o design, a ilustração, o vídeo e a fotografia. Falamos de espaços que contaram igualmente com mostra de trabalhos de vários autores convidados.

Destaque também para o ponto Ora, um espaço que teve como objetivo dar a conhecer projetos singulares da indústria criativa e aqui tiveram lugar vários ciclos de conversas durante toda a feira.
foto

A Concreta quer, pois, afirmar-se como o maior evento nacional nas áreas da arquitetura e construção, e a avaliar pelo que constatamos no recinto da Exponor, está no caminho certo para tal.

Prémio Concreta Under 40 com o patrocínio da CIN entregue a AND-RÉ

A entrega do Prémio Concreta Under 40, patrocinado pela CIN pelo segundo ano consecutivo, teve lugar a 21 de novembro, na Exponor.
O prémio, que tem como principal objetivo divulgar e reconhecer o trabalho desenvolvido pelos jovens arquitetos portugueses, foi entregue a AND-RÉ pela obra “CAA – Centro de Artes de Águeda”, que o júri distinguiu pela generosidade da construção de um espaço público naquela cidade, em simultâneo com o desenho de um equipamento urbano com programa funcional e técnico complexos, demonstrando maturidade na articulação destes requisitos.
foto
O patrocínio da CIN, marca portuguesa no mercado de tintas e vernizes, reforça a importância que a marca atribui à arquitetura e ao talento português, promovendo obras construídas em território nacional que se destacam pela capacidade criativa e de inovação, aliadas à qualidade técnica. As obras a concurso foram avaliadas de acordo com a qualidade arquitetónica e construtiva, a autenticidade com integração, a capacidade de inovação e a valorização da arquitetura.
Das 24 candidaturas validadas, foram selecionados 10 trabalhos finalistas, cujos trabalhos foram expostos na Concreta.

Conferências, networking e workshops

O certame contou também com uma agenda paralela de ações – conferências, exposições, debates e momentos de networking – que promoveram a discussão do setor e apresentaram soluções inovadoras, versando a tecnologia e a urgência da sustentabilidade, face aos desafios e necessidades do mercado.

Entre os vários eventos, O Instalador marcou presença em alguns. Um deles foi o workshop da Associação Nacional dos Fabricantes de Janelas Eficientes (ANFAJE), a 21 de novembro, intitulado ‘Aumentar Clientes & Conhecê-los melhor com o Marketing Digital'.

foto
Workshop da Anfaje
Este evento centrou-se no objetivo de contribuir para a atualização de conhecimentos de empresários e comerciais do setor das Janelas, Portas e Fachadas, nas áreas específicas das Vendas e do Marketing Digital.
De acordo com a ANFAJE, o objetivo principal desta ação visou “preparar empresários e equipas de vendas para aumentar o número de novos clientes, recorrendo a cinco variáveis estratégicas e às principais ferramentas do Marketing Digital para conhecê-los melhor e assim chegar mais facilmente aos potenciais clientes, nomeadamente através do Seach Engine Marketing (SEM), um conjunto de estratégias que permitem que um website seja mais facilmente encontrado pelos seus potenciais clientes”.
foto

Francis Kéré na Concreta 

Destacamos também a presença do arquiteto Francis Kéré, vencedor do “Prémio Aga Khan de Arquitetura” em 2004, e que foi o protagonista da conferência no dia 21 de novembro.
Para o Kéré, “a arquitetura consome imensos recursos, por isso é importante pensar na sustentabilidade. A arquitetura tem de mudar e para isso é importante juntar esforços”, afirmou.
Francis Kéré é fundador e arquiteto do escritório Kere Architecture, sediado em Berlim, e a sua abordagem junta arquitetura e design em compromisso com materiais sustentáveis.
O arquiteto Francis Kéré defendeu em Matosinhos, que a arquitetura “precisa de mudar” e ter em consideração as alterações climáticas e escassez de recursos, para que no futuro “não traga problemas”.
“A arquitetura consome imensos recursos, por isso é importante pensar na sustentabilidade. A arquitetura tem de mudar e para isso é importante juntar esforços”, afirmou o arquiteto, pioneiro da abordagem que aplica materiais sustentáveis na arquitetura e design com envolvimento da comunidade.

Nativo do Burkina Faso, Francis Kéré é fundador e arquiteto do escritório Kere Architecture, sediado em Berlim, e tem vindo a desenvolver uma arquitetura voltada para a responsabilidade e consciência social, numa abordagem que junta arquitetura e design em compromisso com materiais sustentáveis, e modos de construção singulares.

Na exposição, organizada pela editora AMAG e enquadrada na programação da Concreta, esteve patente a sua primeira obra construída, a escola primária de Gando, no Burkina Faso, que lhe valeu o Prémio Aga Khan de Arquitetura. Além da escola de Gando, estiveram também integrados na exposição alguns dos seus projetos no país de origem, tais como a Clínica Cirúrgica (2017-2018) e a Escola Secundária Lycée Schorge (2016).

“Instalações Elétricas, Presente e Futuro”

O Instalador marcou igualmente presença na conferência 'Instalações Elétricas, Presente e Futuro', organizada a 22 de novembro pelo Instituto Eletrotécnico Português (IEP).

foto
Conferência IEP

Neste encontro, com sala cheia, entre outros temas, debateu-se os desafios que os novos paradigmas de mobilidade elétrica e as “smart cities” colocam aos sistemas elétricos de energia. Vera Nunes, da EDP Distribuição, e Cláudio Monteiro, da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, foram dois dos oradores que abordaram a temática das smart cities, as potencialidades agregadas bem como a questão da democratização da energia.

'Fidelização: Como Criar Valor ao Cliente', 'Uma experiência internacional nos materiais de construção', 'Futuro da distribuição de materiais de Construção em Portugal'. Estes foram os temas em discussão na Grande Conferência dos 65 anos APCMC - Associação Materiais de Construção, que decorreu na Concreta. Vários especialistas deram dicas de vendas e de como promover a satisfação total dos clientes, e refletiram sobre os desafios da distribuição neste setor.

O Laboratório de Fabricação Digital da Faculdade de Arqutitetura da Universidade do Porto foi outra entidade que marcou presença na Concreta com um robot direcionado para a área da arquitetura. O projeto, elaborado em colaboração com o INESC, é explicado à nossa revista por Pedro de Azambuja Varela, investigador da Faculdade de Arquitetura do Porto. "Esta é uma réplica, temos um igual muito maior no nosso laboratório e estamos aqui a demonstrar como estas máquinas conseguem construir paredes, configurações não tão simples como costumam ser feitas". "O nosso objetivo é explorar os limites da tecnologia para ser aplicado à Construção. Focamo-nos nas tecnologias digitais e em como elas podem a ajudar a abrir caminhos também para a arquitetura", salientou o investigador. 

foto

A Concreta foi organizada pela Exponor Exhibitions, em parceria com a Secção Regional do Norte da Ordem dos Arquitetos e com a Ordem dos Engenheiros - Região Norte. De acordo com os organizadores, o objetivo primordial do evento visou “posicionar esta bienal como um fórum de debate de ideias e de tendências contemporâneas na arquitetura e construção, sem deixar de integrar e apostar nas novas disciplinas criativas, como o design, a sustentabilidade e a inovação”.

A Revista O Instalador foi media partner do certame e marcou presença com stand no Pavilhão 2 da Exponor.
foto
Stand da revista O Instalador na Concreta 2019

Barbot: "Concreta é uma feira a repetir"

 

Sofia Miguel, Diretora de Marketing do Grupo Barbot, disse à nossa revista que a feira "correu muito bem" ante os objetivos da marca, com "vários profissionais e público em geral" que visitaram a feira. "Na Concreta, estamos a destacar dois produtos, o Dioplaste ECO, a primeira tinta no mercado nacional que não tem quaisquer conservantes e a tinta Promopaint. Estamos também com a marca Diera, em termos de sistemas de impermeabilização e revestimento cerâmico ou isolamento térmico".

Na feira, a marca esteve focada em apresentar as suas soluções a instaladores, aplicadores, pintores, arquitetos, engenheiros e empresas de construção.

A responsável realça que há dez anos que a Barbot não participava na Concreta, sendo que optaram por estar nesta edição porque "achamos que a feira ia ser diferente e esteve muito melhor". "Houve uma preocupação muito grande por parte dos expositores em termos estéticos e a própria organização da feira também esteve muito bem. Vai ser uma feira a repetir", disse. 

"2020 é um ano muito especial para nós, porque comemoramos 100 anos. Vai ser um ano histórico, vamos lançar no mercado produtos inovadores, vamos estar em mais feiras e vamos abrir mais lojas. Além disso queremos promover e consolidar a marca Diera, que a Barbot adquiriu no início de 2019, nomeadamente nas soluções de isolamento térmico, de impermeabilização e de colagem". 

Recorde-se que o Grupo Barbot está presente atualmente em três continentes – Europa (Bélgica, Espanha, França, Luxemburgo, Suíça), África (Angola, Cabo Verde, Guiné, Moçambique) e América Latina (Perú), e inclui hoje oito empresas, com atuação na área da produção e comercialização de tintas e vernizes para a Construção Civil e Indústria.

Saiba mais sobre a Barbot aqui: https://barbot.pt.

foto

Duo-Thermo: soluções de aquecimento e piso radiantes 

A empresa Duo-Thermo, sediada no Algarve (Boliqueime), nasceu em 1998, primeiramente como representante e instaladora de um sistema de aquecimento radiante, em Pedra Natural, de patente alemã, e, desde 1 de outubro de 2003, como fabricante do Sistema Duo-Therm® e representante da marca Etherma, de origem austríaca, em pisos-radiantes, desembaciadores de espelhos, tapetes radiantes e toalheiros elétricos.

A marca participou na Concreta e falamos com Maria de Lurdes Baltes, proprietária da marca. A responsável falou-nos do Duo-Therm ® Deluxe, uma placa de vidro-radiante , ligada a um painel em pedra natural, que transmite sob a forma de radiação, para a sala e para as paredes circundantes, mais de 70% da energia calorífica produzida. O resto da energia calorífica é convetiva (convecção natural).

"Este sistema é composto por placa de vidro com resistência elétrica reduzida a nano partículas, pedra como acumulador de calor, termóstato regulador da temperatura ambiente e sem desperdício de energia e aproveitamento máximo das características termofísicas das rochas naturais e da capacidade de acumulação de calor das paredes", explicou Maria Baltes, acrescentando que esta solução pode ser aplicada não só na construção nova como em reabilitação urbana. 

Sobre o piso radiante e os sistemas de pavimento elétrico instalados pela Duo-Thermo são provenientes da Áustria "e submetidos a todos os testes que garantem qualidade, segurança, durabilidade e isenção de smog elétrico". Os cabos de aquecimento Etherma são constituídos por condutores térmicos bipolares – condutores térmicos de retorno. O campo magnético é, por essa razão, 400 vezes mais baixo que o valor recomendado pela OMS. O Piso-Radiante Etherma garante bem–estar, saúde, economia e conforto na sua utilização: basta acionar o botão de controlo do termóstato ou fazer a sua programação". 

Conheça as restantes soluções da Duo-Thermo aqui: www.duo-thermo.pt

foto
Toyotomi Ar Condicionado - Japan
O InstaladorTektónica cambio de fechas 8 - 11 de octubreO Instalador Acompanhe no Facebook20 Years Jaba traduçao técnica especializada 4.0Solar Market Parity PortugalClimamed del 10 al 12 de enero 20201O Instalador

Subscrever a nossa Newsletter

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

oinstalador.com

O Instalador - edifícios - energia - ambiente

Estatuto Editorial