Efcis - Comércio Internacional, S.A.
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Bosch apresenta, na CES 2004, tecnologias que ajudam os consumidores a usar a energia de forma sustentável

10/01/2024
Na área das bombas de calor empresa apresenta um novo modelo projetado para lidar com temperaturas de até 23 graus Celsius negativos (5 graus Fahrenheit negativos) nas regiões frias da América do Norte.
Imagen
“Para nos ajudar a satisfazer as nossas futuras necessidades energéticas globais de uma forma mais eficiente em termos de recursos, na Bosch estamos a repensar a utilização de energia e a concentrar-nos numa abordagem dupla: eletrificação e hidrogénio. Para um futuro com baixas emissões, estamos a otimizar a utilização de fontes de energia tradicionais, impulsionando a eletrificação na mobilidade, nos edifícios comerciais e nas residências. Além disso, estamos a explorar novas fontes de energia sustentáveis – com o hidrogénio a desempenhar um papel central”, afirma Tanja Rueckert, membro do conselho de administração da Robert Bosch GmbH, na CES 2024 em Las Vegas.

A marca aproveitou a CES 2024 para apresentar soluções para mobilidade, edifícios e habitação, nomeadamente “apresenta tecnologia e aplicações que podem não só tornar a vida mais fácil, segura e conveniente, como também mais sustentável – tudo para a pensar no bem do nosso planeta”. Como lembra a Bosch, o consumo global de energia duplicou nos últimos 50 anos – e continua a crescer cerca de 2% ao ano. Os combustíveis fósseis representam atualmente cerca de 80% do consumo global de energia. “Tendo em conta as alterações climáticas, este é um grande desafio.”

Imagen

Bombas de calor otimizam o consumo de energia nas residências

Outro destaque da Bosch na CES 2024 é a bomba de calor IDS Ultra, desenvolvida especialmente para a América do Norte. Ao contrário dos modelos convencionais, esta bomba de calor funciona mesmo quando as temperaturas exteriores são tão baixas como 23 graus Celsius negativos (5 graus Fahrenheit negativos). Esta é uma opção particularmente atrativa para pessoas em climas mais frios que procuram mudar de sistemas de aquecimento baseados em combustíveis fósseis para alternativas eletrificadas. Esta mudança pode não só poupar energia, como também custos. A Bosch também conseguiu aplicar a tecnologia da bomba de calor numa área diferente: em Las Vegas, a empresa apresenta o seu aquecedor elétrico de água quente mais eficiente até à data, que é quatro vezes mais eficiente do que os seus modelos tradicionais. “Com soluções como esta, estamos a preparar o caminho para uma casa eletrificada – e a ajudar a poupar custos e energia”, afirma Mike Mansuetti, presidente da Bosch na América do Norte.

Vários novos recursos nos eletrodomésticos Bosch, como fornos, máquinas de lavar e de secar, desempenham também o seu papel nesta transição. Já há algum tempo que é comum que os utilizadores definam a hora de início do seu aparelho através de uma função de temporizador. A Bosch está agora a dar um passo em frente e a equipar pela primeira vez a sua última geração de máquinas de lavar loiça com a função “MySchedule”. Esta função permite agendar automaticamente o início do ciclo de lavagem para coincidir com os períodos em que o preço da eletricidade é mais baixo ou quando há disponibilidade de eletricidade verde. Boas notícias também para os entusiastas do “faça-você-mesmo” e também para os profissionais: na CES 2024, a Bosch anunciou novos parceiros para a sua plataforma de bateria para ferramentas elétricas AMPShare - mais de 30 parceiros globais fazem agora parte desta rede. O Bosch AMPShare é um sistema de bateria intercompatível entre marcas que permite que profissionais do comércio e da indústria alternem flexivelmente entre diferentes marcas de ferramentas profissionais sem necessitar de trocar a bateria.

 

Eletrificação mais eficiente graças às tecnologias inovadoras da Bosch

A eletrificação já está bastante avançada, particularmente no sector da mobilidade. A Bosch é um fornecedor líder em toda a cadeia de valor da eletromobilidade – desde chips, eixos e motores elétricos até tecnologia de baterias, estações de carregamento e diversos serviços. Uma inovação apresentada pela Bosch na CES - estacionamento sem condutor -, foi distinguida com o CES® 2024 Innovation Award pela Consumer Technology Association (CTA). Num parque de estacionamento equipado com sistema de estacionamento autónomo (automated valet parking), os carros elétricos com esta nova tecnologia podem dirigir-se sozinhos até ao lugar de estacionamento disponível e equipado com ponto de carregamento. Com apenas um toque num smartphone, um robot carrega a bateria sem qualquer intervenção humana. Assim que o carregamento estiver concluído, o veículo manobra sem condutor para outra vaga de estacionamento, deixando o lugar livre para o próximo carro.

“A combinação única de carregamento automatizado e estacionamento com sem condutor faz da Bosch uma pioneira no mercado”, diz Rueckert, acrescentando: “Cada passo em direção a uma maior conveniência na eletromobilidade aumenta não apenas a sua atratividade, mas também a sua aceitação”.

Esta é outra razão pela qual a Bosch está a apostar no inovador material do semicondutor de carboneto de silício (SiC), um componente chave para a mobilidade eletrificada. O aumento da eletromobilidade em todo o mundo está a levar uma enorme procura por esses semicondutores especiais. Utilizando processos altamente complexos que ela própria desenvolveu, a Bosch produz chips de SiC na sua fábrica de wafers em Reutlingen, Alemanha, desde 2021, e está atualmente a investir mais de 1,5 mil milhões de dólares numa nova fábrica de wafers em Roseville, Califórnia. Esta mudança fortalecerá a rede internacional de fabricação de semicondutores da empresa. O objetivo é iniciar a produção dos primeiros chips SiC nos EUA até 2026 e, ao fazê-lo, aumentar dez vezes a produção da empresa nos próximos anos. Nos carros elétricos, os chips SiC ampliam a autonomia e tornam o carregamento mais eficiente, já que as perdas de energia são até 50% menores. Além disso, estes chips também permitem que o carro viaje mais longe com uma única carga de bateria – em média, o alcance é até 6% maior do que com chips com base em silício.

 

O hidrogénio como pilar da mobilidade futura

Além da eletrificação, a Bosch vê o hidrogénio como uma chave para satisfazer a procura global de energia de uma forma eficiente em termos de recursos. Além disso, como meio de armazenamento, o hidrogénio pode facilitar a utilização eficiente da energia gerada a partir de fontes renováveis. A Bosch está a investir extensivamente em tecnologias ao longo da cadeia de valor do hidrogénio. O foco atualmente está na célula de combustível móvel, que recentemente entrou em produção em grande escala em Estugarda. Isto está no cerne do sistema de motor de força para veículos pesados. A Bosch já recebeu as suas primeiras encomendas de fabricantes de camiões na Europa, nos EUA e na China. A empresa está também a trabalhar em componentes para um motor a hidrogénio, que converte combustível diretamente em energia sem primeiro o converter em eletricidade. Quando alimentado por hidrogénio verde, este motor é praticamente neutro em carbono. O motor H2 deve estrear este ano.

Países e indústrias de todo o mundo estão a investir em tecnologias de hidrogénio. O governo dos EUA, por exemplo, está a avançar com o desenvolvimento de infraestruturas H2 e a investir 7 mil milhões de dólares na construção de centros de hidrogénio. “Os hubs H2 são um alicerce importante para o estabelecimento de uma infraestrutura de hidrogénio. Na Bosch apoiamos estas medidas e estamos a explorar a participação em vários destes centros. O nosso objetivo é ajudar a impulsionar a economia de energia limpa na América do Norte. Essa é uma área onde podemos contribuir com nossa expertise na produção e abastecimento de hidrogénio”, afirma Mansuetti.

 

Software abre caminho para maior conveniência e eficiência energética

Em todas as suas divisões, a Bosch está focada na utilização de software e na digitalização. A empresa tem agora mais de 44.000 colaboradores a trabalhar no desenvolvimento de software e considera-se líder no caminho para a mobilidade definida por software. Em Las Vegas, a Bosch apresenta novos produtos e soluções juntamente com o seu parceiro estratégico Amazon Web Services. Estes incluem uma máquina de café expresso conectada e totalmente automática, que também será possível controlar a partir do automóvel utilizando a assistência de voz como a Alexa, e um assistente de “ponto de interesse”, que usa uma câmara interna do veículo para reconhecer qual restaurante ou café para o qual o condutor está a olhar com base nos movimentos oculares. A assistência por voz informa então ao condutor em tempo real e de forma totalmente automática se o restaurante está aberto e tem mesa livre disponível.

A Bosch apresenta também dois novos serviços de mobilidade na feira de eletrónica: o Usage Certificate To Go e o Vehicle Health Service. O primeiro é uma adição aos já estabelecidos serviços Battery in the Cloud da Bosch. O recurso analisa os dados da bateria, determina a condição da bateria e ajuda a prolongar a sua vida útil em até 20% por meio da otimização. O segundo serviço, destinado aos operadores de frotas, oferece funcionalidades pensadas sobretudo para prevenir avarias dos veículos. Ambas as inovações visam prolongar a vida útil dos veículos e conservar recursos. A Bosch está a adotar uma abordagem semelhante no setor da construção: a empresa oferece serviços digitais para obter ganhos de eficiência, como o “Nexospace Energy Manager” para o mercado europeu. Isto ajuda os clientes a analisar o seu fornecimento e utilização de energia e a desenvolver medidas específicas para otimizar e reduzir o consumo. Foi, por exemplo, o caso da cadeia internacional de supermercados REWE, que conseguiu reduzir o consumo em até 20 por cento em mais de 2.000 lojas com a ajuda do “Nexospace Energy Manager”. Entretanto, na produção, os serviços da Bosch podem ajudar a poupar quantidades consideráveis de CO2, aumentando a eficiência. O “Decarbonize Industries”, um serviço baseado em software suportado por IA desenvolvido pela Bosch em conjunto com um parceiro, ajuda as empresas de produção a reduzir a sua pegada de carbono e também a obter poupanças de custos significativas.

REVISTAS

Profei, S.L.Daikin - Ar CondicionadoInduglobal - Encontros ProfissionaisLisboa Feiras, Congressos e Eventos / Associação Empresarial (Smart Cities Summit - Fil - Tektónica)Siga-nos

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    15/04/2024

  • Newsletter O Instalador

    08/04/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial