Efcis - Comércio Internacional, S.A.
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

"Uma das principais estratégias de desenvolvimento de negócios do Grupo Airvance e, subsequentemente, da France Air Portugal, é a expansão internacional dos mercados"

Entrevista com Vítor Gomes, diretor de Marketing da France Air Portugal

Alexandra Costa21/02/2024

Numa altura em que o setor da climatização, apresenta cada vez mais uma maior relevância ao nível social, sobretudo pelo foco na eficiência energética, sustentabilidade e qualidade do ar interior, a revista O Instalador entrevistou Vítor Gomes, diretor de Marketing da France Air Portugal, numa conversa onde o executivo falou da experiência de participação das feiras Tektónica e C&R (Espanha). Uma experiência que a empresa não só tenciona repetir, como alargar até à Concreta, no Porto. Os desafios que os fabricantes enfrentam, pelas metas definidas pela Comissão Europeia, no que concerne à eficiência energética foram igualmente abordados, com o executivo a referir que as reabilitações de edifícios têm introduzido muitos desafios aos diferentes players de mercado, sendo o principal as dificuldades com a falta de espaço para os equipamentos. Face a isto a empresa tem vindo a apostar na inovação, assim como em mercados emergentes das bombas de calor, com vários lançamentos previstos para os próximos tempos.

Imagen

Que avaliação faz do setor da climatização em Portugal? Como evoluiu nos últimos anos?

Sem dúvida que houve uma enorme evolução. Hoje, o setor da climatização, apresenta cada vez mais uma maior relevância ao nível social, sobretudo pelo foco na eficiência energética, sustentabilidade e qualidade do ar interior, que hoje são temas centrais e sensíveis a qualquer cidadão. Toda esta nova sensibilização obrigou o mercado e as empresas a uma evolução em alta velocidade, principalmente nos últimos 10 anos. A France Air Portugal orgulha-se de fazer parte deste caminho. Introduzimos várias soluções inovadoras, algumas talvez antes do tempo, mas que o tempo veio mostrar que estávamos no caminho certo.

2023 foi um ano de novidades para France Air Portugal, estando pela primeira vez, quer na Tektónica, quer na C&R. Que avaliação faz da presença nestas duas feiras? É algo a repetir?

A nossa participação nestes eventos resultou numa experiência muito positiva e que se repetirá, no caso da Tektónica, já neste ano de 2024, com mais um stand com muitas novidades, pautado pela inovação e pelas tendências que irão reger o mercado no futuro. Ainda neste âmbito, iremos expandir a nossa presença ao norte do país, através do certame Concreta, já mais para o final do ano.

Qual a preferência dos portugueses no que concerne a equipamentos de climatização? Houve (ou prevê-se) alterações nessa preferência?

Em Portugal, pela nossa realidade económica, existe uma grande preocupação ao nível do custo em todas as suas fases, investimento inicial, operação, manutenção e durabilidade / fiabilidade, pelo que as preferências dependem muito da realidade económica de cada português. Contudo, existe uma aceitação extraordinária da inovação em Portugal a vários níveis e no setor da climatização não é exceção. Por exemplo em 2016, com a entrada em vigor do ECODESIGN na ventilação, a aceitação dos novos ventiladores de acoplamento direto com motores EC foi massiva, enquanto por exemplo em França deixarem de ter ventiladores de correias foi um pesadelo que durou até 2018, sendo este apenas um exemplo em muitos outros.

De que forma está dividido o negócio da France Air em Portugal? Quer em termos de produtos como de setores? Há perspetivas de crescimento acentuado para algum deles?

O negócio central da France Air Portugal é a comercialização dos nossos equipamentos e serviços associados aos mesmos. Historicamente o nosso core business é composto pelas famílias de Difusão, Proteção de Incêndios e Ventilação, sendo que nos últimos anos as famílias de Tratamento de Ar e Recuperação de Energia tem tido um papel predominante nos nossos resultados.

Neste momento e face às novas sinergias do grupo Airvance, existe uma aposta estratégica nos mercados emergentes das bombas de calor, quer ao nível doméstico quer ao nível do terciário e indústria. O exemplo disso foi a expansão da gama de chillers e bombas de calor Arcoa no início de 2022 e no final desse mesmo ano, o lançamento da gama de bombas de calor R-Aqua® para o setor doméstico, ambas as famílias com uma adesão muito interessante até ao momento e com fortes perspetivas de crescimento.

Imagen

Uma das metas da Comissão Europeia reside no aumento da eficiência energética dos edifícios. Qual o impacto desta medida no setor da climatização? E na France Air Portugal?

As metas têm servido de motor ao desenvolvimento do mercado, obrigando a adaptação dos fabricantes, projetistas e instaladores, não só no campo da climatização, mas na construção em geral.
Mas o verdadeiro desafio hoje não se cinge apenas em atingir as eficiências pretendidas, é necessário garantir as eficiências de forma mais económica e sustentável possível, para estarmos no mercado.

Nesse sentido tem sido feito um grande trabalho na France Air Portugal e ao nível do grupo Airvance, sendo necessário encontrar a melhor relação nestas três vertentes para cada um dos nossos 540 produtos. Desafiador, mas extremante estimulante, pelo que este caminho já faz parte do ADN da France Air Portugal há muitos anos.

As novas regras da Comissão Europeia, a par da crescente aposta na reabilitação dos edifícios, está a colocar novos desafios aos fabricantes? E aos instaladores?

Sem dúvida, que as reabilitações de edifícios têm introduzido muitos desafios aos diferentes players de mercado, sendo o principal as dificuldades com a falta de espaço para os equipamentos. Onde antes existia uma unidade de tratamento de ar composta for um filtro plano, uma bateria e um ventilador de correias a descarregar na vertical para um bloco operatório, hoje é necessário substituir por uma unidade com certificação higiénica, com recuperação de calor, o que obriga a que o equipamento tenha pelo menos o dobro do tamanho, o que implica um investimento de tempo muito superior até compatibilizar a solução para a reabilitação do edifício.

Ao nível dos produtos esta temática também está presente no processo de desenvolvimento dos nossos produtos, mais compactos e divisíveis para entrarem em portas existentes.

O que podemos esperar em termos de inovação para o setor da climatização? Qual o papel da France Air Portugal?

As inovações serão ao nível da eficiência e impacto ambiental dos produtos que já abordamos, acrescentando a vertente estética que tem cada vez mais uma maior importância.
Os equipamentos são cada vez mais vistos como eletrodomésticos e a arquitetura e os ambientes pretendidos são cada vez mais minimalistas, pelo que tem obrigado a um redesign de vários equipamentos.
Ainda em 2023, a France Air lançou soluções de difusão disruptivas no mercado construídas em gesso, a gama Gipsair, com um resultado estético sem precedentes e com um impacto ambiental extremamente reduzido.
A France Air à semelhança do passado continua a fomentar a inovação lançando soluções diferenciadores para dar respostas aos desafios dos nossos clientes.
Imagen

No final do ano passado, com a presença na C&R a France Air Portugal entrou no mercado espanhol. Qual a estratégia e os objetivos da empresa para Espanha?

Uma das principais estratégias de desenvolvimento de negócios do Grupo Airvance e, subsequentemente, da France Air Portugal, é a expansão internacional dos mercados, à semelhança do ADN que caracteriza os portugueses.
Na realidade, 2023 foi o quarto ano em que tivemos atividade comercial definida em Espanha. Aproveitámos esta Feira para fazer o lançamento oficial do novo Guia Online em Espanhol e divulgar presencialmente as nossas novidades aos clientes espanhóis e portugueses que por lá passaram. Foi uma aposta ganha!
Espanha é um mercado com elevado potencial pela sua dimensão e a France Air Portugal pretende explorar alguns nichos de mercado, através dos seus serviços de engenharia, capacidade de fornecimento global para grandes projetos e nível de serviço comercial.

O que podemos esperar da France Air Portugal para 2024? Prevê-se o lançamento de novos produtos/serviços?

Em 2024 espera-se um ano desafiador, mas acreditamos que será um ano de crescimento na France Air Portugal, com fortes desenvolvimentos nas soluções de Chillers e Bombas de Calor. Temos vários lançamentos previstos, mas “No Spoilers!”, aguardem pelas próximas edições.

REVISTAS

Daikin - Ar CondicionadoProfei, S.L.Lisboa Feiras, Congressos e Eventos / Associação Empresarial (Smart Cities Summit - Fil - Tektónica)Siga-nosInduglobal - Encontros Profissionais

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    15/04/2024

  • Newsletter O Instalador

    08/04/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial