Efcis - Comércio Internacional, S.A.
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

O setor da construção procura formas de descarbonizar e atingir o "Objetivo 55" da Comissão Europeia, que visa reduzir os gases com efeito de estufa em 55% em seis anos.

Rebuild 2024 debate sustentabilidade dos novos edifícios

Redação Interempresas14/02/2024
O Rebuild 2024 vai analisar como a construção pode atingir o “Objetivo 55” através de diferentes fóruns especializados

No final de 2020, os líderes da União Europeia chegaram a um acordo denominado “Objetivo 55”, que visa reduzir 55% as emissões nos territórios da UE até 2030, a fim de alcançar a neutralidade climática até 2050. Este será um dos principais temas a debater pelos especialistas do setor na Rebuild 2024, que terá lugar na Ifema Madrid de 19 a 21 de março.

Imagen

Em finais de 2020, a União Europeia (UE) apresentou o acordo ‘Meta 55’, que visa reduzir 55% as emissões nos territórios da UE até 2030, com o objetivo de alcançar a neutralidade climática até 2050. Esta meta está a condicionar a operacionalidade e as ambições de sustentabilidade do setor da construção. E será um dos principais temas a debater pelos especialistas na Rebuild 2024, que reunirá mais de 24 mil profissionais do setor, na Ifema Madrid, entre 19 e 21 de março.

Neste âmbito, os profissionais da construção querem encontrar formas de cumprir as condições deste objetivo ‘Meta 55’ e de reduzir o seu impacto ambiental. No entanto, instituições como o Fórum Económico Mundial e o Royal Institution of Chartered Surveyors (RICS) continuam a afirmar que o setor enfrenta desafios. De acordo com dados desta última organização, 85% dos edifícios na UE deverão ser mantidos até 2050, mas anualmente apenas 1% desses edifícios são renovados para tornar esse edifício num ator sustentável e energeticamente eficiente.

Para analisar como a construção pode atingir o “Objetivo 55”, enquadrado no Pacto Ecológico Europeu, o Rebuild 2024 abordará a questão em profundidade através de diferentes fóruns especializados, como o Fórum de Sustentabilidade, organizado pelo Green Building Council Spain (GBCe), ou o Fórum Net Zero. Entre os especialistas que serão chamados nas várias etapas da cimeira para estudar a transformação ambiental da indústria encontram-se Juan López Asiaín, diretor-geral do Conselho Geral de Arquitetura Técnica (CGATE) espanhola; María Pardo Álvarez, diretora-geral de Habitação, Arquitetura, Ordenamento do Território e Desenvolvimento Urbano da Junta de Castela e Leão; Elisa Valero, arquiteta e professora de Projectos Arquitectónicos na ETSAG, de Granada; e Laura Bueno, arquiteta do gabinete Fran Silvestre Arquitectos.

Imagen

Circularidade, uma oportunidade para descarbonizar o setor

A economia circular é um conceito que entrou em pleno no setor industrial para reduzir as emissões de carbono. A construção não ficou de fora. Neste sentido, a utilização de materiais na construção é a principal base para passar de um processo triangular (Reduzir-Reciclar-Reutilizar) para um modelo baseado na redução de custos e em processos de produção orientados para “usar, desmontar e reutilizar”. A circularidade conduz também a uma outra mudança de paradigma num setor responsável por um volume elevado de camiões a caminho dos aterros: atingir resíduos zero.

Esta abordagem tem como objetivo combater a demolição, fechando o ciclo de vida dos materiais e promovendo a sua reutilização, enquanto se reduz a procura de recursos naturais. Daniel Morales, diretor de vendas da Veka, esclarecerá na Rebuild o futuro da circularidade nas fases do processo de construção. Além disso, o cluster da indústria da construção do País Basco Build:Inn apresentará a metodologia Oleku, que foi concebida para analisar e identificar oportunidades de reutilização, bem como para gerar novos modelos circulares.

Materiais do futuro a apresentar na Rebuild 2024

A transformação na construção começa nos materiais e um dos que está a acelerar a passagem para a circularidade é a madeira. A madeira continua a ser um recurso de referência na construção atual, pois é benéfica para a saúde dos inquilinos e dos trabalhadores, atua como um agente da descarbonização e a sua utilização é apoiada pela Comissão Europeia, cumprindo os princípios da Nova Bauhaus Europeia. Mas será que existe madeira suficiente para empreender o nível de construção de habitações necessário? Especialistas como Francisco Roca, diretor de negócios da Xilonor, e Unai Gorroño, diretor comercial da Egoin, debaterão esta questão em profundidade no Rebuild.

Da mesma forma, novos elementos, como o betão com emissões zero ou a utilização da nanotecnologia nos seus compósitos, estão a impulsionar a construção sustentável, marcando uma mudança significativa no modo como um edifício ganha forma no terreno. Mario Serrano, secretário-geral da Associação Ibérica de Poliestireno Extrudido (AIPEX), e Carlos Zarauza, diretor-geral da Alpac Capital, discutirão o papel destes materiais 4.0 que poderão fazer parte do futuro imediato da construção.

Ciclo de vida dos materiais é a chave para a descarbonização

Os materiais utilizados na construção têm um impacto ambiental implícito, que é necessário compreender cada vez mais para classificar o espaço construído como sustentável. É aqui que entram em jogo as métricas da Avaliação do Ciclo de Vida, da circularidade e da circulabilidade, que permitem uma avaliação completa para detetar os pontos críticos dos processos e promover práticas de construção sustentáveis. Iñaki Alonso, arquiteto urbanista e atualmente CEO da Distrito Natural, dedicada à construção de habitações colaborativas de baixas emissões; bem como Ricardo Fortuoso, presidente do Innovative Business Group Efficient Construction e CEO & founding partner da 1A Ingenieros, debaterão estas questões em profundidade no Fórum de Sustentabilidade. Carlos Velázquez, diretor de Sustentabilidade da Roca, empresa que promoveu o primeiro forno de túnel elétrico do mundo para a produção de cerâmica sanitária, destacará a utilização da eletrificação como uma das formas de descarbonizar o início do ciclo de vida de um material, e Mariluz Jimeno, diretora de Sustentabilidade da Saint-Gobain Espanha, abordará as oportunidades para uma construção mais leve e sustentável.

REVISTAS

Siga-nosProfei, S.L.Induglobal - Encontros ProfissionaisLisboa Feiras, Congressos e Eventos / Associação Empresarial (Smart Cities Summit - Fil - Tektónica)Daikin - Ar Condicionado

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    15/04/2024

  • Newsletter O Instalador

    08/04/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial