Efcis - Comércio Internacional, S.A.
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Energias renováveis para aquecimento e arrefecimento representam 25% em 2022

27/02/2024
Dados do Eurostat indicam que, no ano passado, a quota de energia proveniente de fontes renováveis no aquecimento e arrefecimento aumentou 1,8 pontos percentuais face aos números registados em 2021.
Imagen
A energia para aquecimento e arrefecimento representa cerca de metade do consumo final bruto total de energia da UE. Em 2022, a quota de energia proveniente de fontes renováveis no aquecimento e arrefecimento continuou a aumentar, com a média da UE a situar-se em 24,8 %, mais 1,8 pontos percentuais (pp) do que em 2021 (23,0 %). Os números são da Eurostat que indicam que a Suécia liderou a utilização de energias renováveis no aquecimento e arrefecimento, com uma quota de 69,3%, seguida da Estónia (65,4%). Ambos os países utilizam sobretudo biomassa e bombas de calor. Segue-se a Letónia (61,0%), que recorre sobretudo à biomassa. Portugal posiciona-se na sétima posição, com 45,6%.

No lado oposto, diga-se os países que registaram as quotas mais baixas de fontes renováveis para aquecimento e arrefecimento, situam-se a Irlanda (6,3%), os Países Baixos (8,6%) e a Bélgica (10,4%).

Em comparação com 2021, os maiores aumentos foram registados por Malta (+5,2 p.p.), Luxemburgo (+2,5 p.p.) e Irlanda (+1,4 p.p.). No outro extremo da escala, foram registadas diminuições na Áustria (-2,4 pp), Eslovénia (-1,2 pp) e Chipre (-1,0 pp).

Em termos absolutos, o consumo final bruto de energias renováveis para fins de aquecimento e arrefecimento na UE tem aumentado gradualmente ao longo do tempo, principalmente devido à contribuição da biomassa e das bombas de calor. No espaço de 10 anos, a quota média de energia proveniente de fontes renováveis para fins de aquecimento e arrefecimento cresceu de 18,6% para 24,8% (+6,2pp). No entanto, é necessário um grande impulso para cumprir as novas metas introduzidas pela Diretiva 2023/2413 da UE, de 18 de outubro de 2023, relativa à promoção da utilização de energia proveniente de fontes renováveis (RED III). Esta diretiva exige que os países da UE aumentem a sua quota média anual de energias renováveis no aquecimento e arrefecimento em, pelo menos, 0,8 pp de 2021 a 2025 e em, pelo menos, 1,1 pp de 2026 a 2030.

foto

REVISTAS

Profei, S.L.Daikin - Ar CondicionadoSiga-nosLisboa Feiras, Congressos e Eventos / Associação Empresarial (Smart Cities Summit - Fil - Tektónica)Induglobal - Encontros Profissionais

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    15/04/2024

  • Newsletter O Instalador

    08/04/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial