Efcis - Comércio Internacional, S.A.
Informação profissional do setor das instalações em Portugal

EU: O consumo de energia nos agregados familiares em 2022 é o mais baixo desde 2016

06/06/2024
O valor de 2022 significa que houve uma diminuição de 7,7% em relação aos 11 terajoules registados em 2021. Aquecimento das habitações é o principal “culpado”.
Imagen

O Eurostat publicou ontem os valores referentes a 2022 no que concerne ao consumo dos agregados familiares da União Europeia (EU). E os números mostram apontam para uma diminuição de 7,7% face aos valores registados no ano anterior. A entidade vai mais longe e afirma que se trata do mais baixo consumo desde 2016.

O estudo do Eurostat revela que os agregados familiares, ou o sector residencial, representaram 25,8% do consumo final de energia ou 18,1% do consumo interno bruto de energia na UE em 2022. A maior parte do consumo final de energia da UE nos agregados familiares foi coberta por gás natural (30,9%), eletricidade (25,1%) e energias renováveis e biocombustíveis (22,6%).

Imagen

A culpa é do aquecimento

O estudo aponta que o aquecimento da habitação é a principal razão para o consumo energético doméstico. Os dados revelam que, na UE, a principal utilização de energia pelos agregados familiares é o aquecimento das habitações (63,5% do consumo final de energia no sector residencial), seguido do aquecimento da água (14,9%). O aquecimento do espaço e da água representa, por conseguinte, 78,4% da energia final consumida pelos agregados familiares em 2022.

Já a iluminação e a maioria dos aparelhos elétricos representam 13,9% (excluindo a utilização de eletricidade para alimentar os principais sistemas de aquecimento, arrefecimento ou cozinha). As outras utilizações finais (0,9%) e o arrefecimento de espaços (0,6%) registaram a percentagem mais baixa.

Nota do estudo:

A eletricidade produzida a partir de fontes renováveis (por exemplo, hidroelétrica, eólica, solar fotovoltaica) está incluída na eletricidade e não é apresentada como energias renováveis. Neste contexto, as energias renováveis incluem apenas as fontes que são diretamente consumidas pelos agregados familiares, como os biocombustíveis sólidos (por exemplo, lenha, pellets de madeira), o biogás, a energia solar térmica de sistemas ativos e o calor ambiente captado por bombas de calor.

A categoria “outras utilizações finais” refere-se a todas as outras utilizações finais não incluídas nas categorias apresentadas. Esta categoria abrange qualquer outro consumo de energia nos agregados familiares, como a utilização de energia para o exterior e quaisquer outras atividades não incluídas nas cinco principais utilizações finais de energia acima mencionadas (por exemplo, cortadores de relva, aquecimento de piscinas, aquecedores de exterior, churrascos de exterior, saunas, etc.).

REVISTAS

Siga-nosChillventaSoliusProfei, S.L.Panasonic Portugal

Media Partners

NEWSLETTERS

  • Newsletter O Instalador

    17/06/2024

  • Newsletter O Instalador

    10/06/2024

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

Responsable: Interempresas Media, S.L.U. Finalidades: Assinatura da(s) nossa(s) newsletter(s). Gerenciamento de contas de usuários. Envio de e-mails relacionados a ele ou relacionados a interesses semelhantes ou associados.Conservação: durante o relacionamento com você, ou enquanto for necessário para realizar os propósitos especificados. Atribuição: Os dados podem ser transferidos para outras empresas do grupo por motivos de gestão interna. Derechos: Acceso, rectificación, oposición, supresión, portabilidad, limitación del tratatamiento y decisiones automatizadas: entre em contato com nosso DPO. Si considera que el tratamiento no se ajusta a la normativa vigente, puede presentar reclamación ante la AEPD. Mais informação: Política de Proteção de Dados

oinstalador.com

O Instalador - Informação profissional do setor das instalações em Portugal

Estatuto Editorial